ÚLTIMAS NOTÍCIAS E EVENTOS FIQUE LIGADO!

Poesia: desa/fogar

desa/fogar por Ruth Flôres eu já não sabia a quantos metros ! do chão poderia estar, se dissesse ao coração pare de voar na cabeça, uma vida de dois ou três contavam relatos eu não podia divulgar essa tal imparcialidade...

Aquelas histórias de guerra

Houve um tempo em que a gente ouvia muitas histórias de guerra. Tinha até uma expressão muito usada pela mãe quando algum dos seus rebentos atacava com uma fome canina alguma merenda ou mesmo o prato de almoço ou da...

Laços de família

“Das muitas coisas Do meu tempo de criança Guardo vivo na lembrança O aconchego de meu lar No fim da tarde Quando tudo se aquietava A família se ajeitava Lá no alpendre a conversar (…)” (PADRE ZEZINHO – “Utopia”) As...

Cinco Minutos de Arte

por Leo Souza Boa noite. Meu nome é Leonardo Vinícius de Souza, de nome artístico Léo Souza e registro no SATED-MG: 4278. Sou ator, diretor teatral, dramaturgo, iluminador, roteirista e professor de Artes do Ensino Médio das escolas estaduais Padre...

Piso de “vermeião”

De primeiro, como diz o outro, o piso das casas era de chão batido ou de taco ou, ainda, de um cimento liso e colorido que muitos chamavam de “vermelhão” (ou “vermeião”). O tal piso era vendido em uma caixinha...

Biblioteca do Mobral

por Sílvio Bernardes Era uma biblioteca municipal, mas muita gente, por ignorância atávica ou maldade, a conhecia como Biblioteca do Mobral. A denominação popular era uma referência ao (malfadado) Movimento Brasileiro de Alfabetização – Mobral, do governo militar. Havia, é...

Mexendo com política

O povo de antigamente mexia com política com uma fúria apaixonada. Aliás, a política era, para muitos, uma constante demonstração de euforia. Havia cabos eleitorais com importância de general – talvez não tanto pela prepotência, mas pelo envolvimento com a...